Por que lembrar do dia cinco de novembro ?

“Remember, remember, the 5th of november
The gunpowder, treason and plot;
I know of no reason, why the gunpowder treason
Should ever be forgot”

Quatro linhas. Quatro linhas que soam simples, curtas e sonoras. Nada de mais se essas quatro linhas não tivessem inspirado uma das Graphic Novels mais importantes já feitas, que por sua vez levaram a criação de um filme que marcou uma geração e serviu de símbolo para a que a população se revoltasse, se unisse, derrubasse ditadores, presidentes, e – no caso do Brasil – fosse às ruas no depois de mais de vinte anos.

A canção , que poderia ser traduzida como algo parecido com ” Lembrem, lembrem do v_for_vendettacinco de novembro. A pólvora, traição e a conspiração . Eu não vejo razão pela qual a conspiração da pólvora. Deveria ser esquecida.”  cita a Conspiração da Pólvora, evento histórico onde católicos tentaram explodir o parlamento inglês em 1605 , matando todos os que ali estavam presentes, incluindo o rei da época, Jaime VI & I. Entre os participantes da ação estava Guy Fawkes, soldado responsável pela pólvora que dá nome à conspiração e que explodiria o alvo, porém, a ação foi descoberta, Fawkes foi encontrado, preso, torturado e entregou seus comparsas antes de morrer. O principal dessa história, porém, é que apesar de Fawkes ter morrido 300 anos antes da invenção da fotografia, seu rosto é fotografado e filmado milhares, milhões de vezes por dia. Fawkes é o nome por trás de alguns apelidos que tomaram seu rosto emprestado na última década, entre os mais famosos estão V e consequentemente Anonymous.

O escritor inglês Alan Moore usou a história da Conspiração como fundo de um futuro distópico onde se passa a trama de V de Vingança. Na HQ, V é um ex-prisioneiro de um regime fascista do final do século XX, que pós ser usado como cobaia,  tem seu corpo e sua mente alterados, buscando vingança com aqueles que lhe causaram sofrimento. Personagem anárquico e acido utiliza uma máscara que representa Guy Fawkes, e tem como plano justamente explodir o parlamento londrino no dia cinco de novembro. A Graphic Novel, publicada pela Vertigo conquistou critica, público e rendeu filme em 2005, que com algumas adaptações na trama apresentou o texto de Moore para um público não habituado aos quadrinhos,  espalhando as ideias de V.  Em uma das cenas finais do filme, V distribuiu máscaras como a sua para a população, que sai às ruas lutando contra a ditadura que lhes cercava. Essa imagem  de milhares de mascarados pelas ruas de Londres foi fonte de inspiração fora das telonas, fazendo com que pessoas nos Estados Unidos, Londres, Egito, Brasil e outros tantos tentassem replica-la.

Claro que não dá para afirmar que as manifestações e protestos pelo mundo não aconteceriam se Moore não tivesse escrito sua obra – soaria até muito ingênua uma afirmação  que ignora todos os outros fatores que levaram essas ações acontecerem -, porém com toda certeza elas seriam diferentes, ao menos em sua representação. As máscaras de Fawkes viraram o símbolo de luta da população contra o opressor,  diversas brazilprotestomascarafogo17junapfrases de V se espalharam por redes sociais com tom de palavras de ordem, e a canção que abre esse texto virou hino para muitos.  Os enfrentamentos e as dificuldades que iam acontecendo nas manifestações brasileiras também ganharam contornos claramente inspirados na trama de Moore, tudo virava incentivo, os problemas viraram provações, provocações, que V enfrentaria. What Would V Do?  – O que V faria? – era uma pergunta que pairava no inconsciente de muitos ali presentes. Não é atoa que a prisão de manifestantes e jornalistas que portavam vinagre (substância que alivia os efeitos do gás lacrimogêneo)  deu inicio a uma serie de sátiras, protestos e movimentos intitulados V de Vinagre. O grupo Anonymous, utilizando a máscara de Fawkes se organizou e realizou  ataques cibernéticos a grandes empresas, fazendo com que empresários de todo o mundo temessem o irônico sorriso que estampado na boca das máscaras. Fawkes virou o fantasma do natal passado, presente e futuro de poderosos que há muito não se assustavam, fazendo  palavras do personagem de Moore, como “O povo não deve temer seu estado. O estado deve temer seu povo“, se tornarem cada vez reais.

Claro que muitos dirão que não precisam saber disso para se manifestar, o que pode até ser verdade, porém eu não vejo razão pela qual a Conspiração da Pólvora deveria ser esquecida.

Anúncios

Ego Wars: A academia contra-ataca

Ah, o Oscar. A noite que todos os fãs de cinema esperam simplesmente para aporrinhar  a academia. Mas dessa vez, ela deu motivos.

É meio ridículo pensar no Oscar hoje como um prêmio realmente válido em questão de qualidade. O cara que ganha geralmente não é o cara que tem o melhor filme, e sim o cara que tem mais amigos, mais contatos. Uma prova claríssima disso, foi o Oscar de 2010: Guerra ao Terror matou os bonecões azuis de James Cameron, fazendo o cara perder pra ex-mulher na frente do mundo todo. Não estou dizendo que Avatar é melhor que o filme sobre os desarmadores de bombas, muito pelo contrário, mas o ponto é que  quantos filmes foram influenciados por Guerra? E quantos pelos Smurfs de Cameron? A industria já sabia disso naquela época, enquanto Avatar era filmado todas as empresas já estavam com os olhos no novo 3D milagroso do diretor de Titanic.

Mas tem um ponto muito importante aí, o cara se auto denomina “Rei do mundo”. Quando Cameron veio ao Brasil em 2010, tive a oportunidade de tietar o homem, e uma coisa tenho a dizer: ele é mala. Enquanto o elenco do filme foi super simpático, tirou fotos e conversou comigo, quando eu perguntei se ele podia parar por um segundo, ele me respondeu um simples “I’m sure that I don’t have time for this” (Com certeza eu não tenho tempo pra isso). Não estou dizendo que sou importante bagarai então ele devia ter parado pra falar comigo, não é isso. Só que será que ele é assim só com os fãs? O que eu estou querendo dizer é: se você não tiver cuidado, você cria inimigos dentro da academia, e tem coisa pior do que tomar pau da ex-mulher? (E convenhamos, ninguém caiu naquela de que ele estava torcendo por ela né? Bitch, please!)

Se você ainda não entendeu meu ponto, vou tentar explicar de maneira quase que minimalista como funciona a escolha dos vencedores. A academia é composta por várias pessoas, de diversas áreas que trabalham, ou já trabalharam na  indústria cinematográfica. Essas pessoas votam em cada categoria, os votos são contabilizados e  é registrado o vencedor, lindo né? Não. O problema é que as pessoas que trabalham com cinema não tem tempo de ir ao cinema. Pode parecer paradoxo mas é a mais pura verdade. Então os votos vão sempre para os amigos, para os filmes bons que eles conseguiram arranjar um tempo pra ver, ou para os longas e curtas que fizeram uma premier em Paris com tudo pago e champanhe caro à vontade.

Bom, mas o ano de 2010 foi só um exemplo, em 2012 não faltaram situações iguais, ou eu preciso realmente comentar o caso Muppets vs Rio? Ou até mesmo em 1976, quando Spilberg não foi indicado a melhor diretor por Tubarão, como o vídeo abaixo escancara a indignação do dono do E.T..

 

A única coisa que eu tenho a dizer é que é uma pena, um prêmio que tinha tudo pra dar certo, com o apoio de uma das maiores indústrias do planeta, acaba tropeçando nos méritos por conta dos egos. And the Oscar goes to…. hope, just hope.

O Cálice: Ficha Limpa

Olá, galera! Como vão? Eu sumi, eu sei, mas agora estou de volta! Já que hoje é dia de política nas nossas vidinhas, né? Espero que vocês tenham sentido falta deste tema tão interessante… sim, interessante!

Bom, o carnaval está chegando, por isso você deve estar achando que eu vou falar algo que tenha a ver com isso, portanto. Eu digo que vocês erraram! HOHOHOHO, seus bobinhos!

No meu último post eu falei sobre a falsa democracia em que vivemos, ok! Vocês entenderam, né? Agora continuando este assunto falarei da Lei Ficha Limpa. Mas o quê uma coisa tem a ver com a outra, Renatinha? É o seguinte, hoje ocorreu uma votação no STF (Supremo Tribunal Federal) para saber se ela será validada ou não, e sabe qual foi o resultado? Segura o tchan, amarra o tchan, segura o TCHANTCHANTCHAANTCHAAAN: dentre os 11 membros do Supremo, 7 votaram à favor e 2 votaram contra. Isso quer dizer que, se tudo der certo a Lei entra em vigor à partir das eleições deste ano. Boa notícia, né?

Essa Lei já está em discussão desde 2010, quando foi aprovada pelo Congresso e pelo presidente Lula. Ela consiste em dar  “pena”  de oito anos para os políticos (na verdade são oito anos sem poder se candidatar). Essa pena é aplicada quando vários Juízes condenam o político por algum tipo de crime, que também seja político. É uma esperança? É um começo, isto com certeza, mas vamos aguardar pra ver se dá certo, né? Espero que nenhum político dê um jeitinho brasileiro para escapar deste castigo!

Ficha Limpa em quem tem ficha suja

O Cálice: Responsabilidade Populacional

Olá galera, como vamos? Consegui voltar na quinta-feira para falar de política. Já está se acostumando com este termo sem ter calafrios? Espero que sim! Hoje eu decidi não falar sobre nada que tenha acontecido nos últimos dias, na verdade acontece há muito tempo e muitos de nós gostamos, claro que estou falando sobre chocolate. Vim falar sobre democracia, BUUUUU, isso mesmo!

Estava eu assistindo a um capítulo da minissérie global, O Brado Retumbante. A minissérie tem como protagonista Paulo Ventura (Domingos Montagner) eleito presidente de um Brasil fictício da noite para o dia e tem como meta política acabar com a corrupção. Nem preciso falar que ele acaba sendo alvo dos políticos corruptos, sofrendo inclusive um atentado. Enfim, o que pega é que em determinado capítulo o presidente resolve criar uma lei de Responsabilidade Pública, que considera crimes cometidos por políticos, agentes do governo e funcionários muito mais graves do que se cometidos por cidadãos comuns, lógico que ele visa pegar os políticos corruptos. O que acontece é que a lei ganha aprovação imediata da população que vê o seu direito sendo defendido por uma autoridade, porém, quando a lei vai ser votada na câmara, os políticos não a aprovam (não é de interesse deles ter punição maior pelos crimes que cometem) mesmo havendo inúmeros protestos da população e grande mobilização.  É triste, frustrante, mas faz parte da democracia, né? Bom, poderia ser diferente… QUÊ, RENATA? VOCÊ É CONTRA A DEMOCRACIA? NÃO! Não sou contra a democracia, eu só não sou muito à favor da democracia representativa, que é o regime de governo escolhido para o nosso país. Enfim, melhor do que ditadura certamente ele é, mas muitas vezes ele passa uma impressão de falsa democracia. Nós votamos nos políticos que nós queremos, com certeza fazemos, mas a partir do momento em que o ser é eleito ele tem a liberdade de fazer o que quiser, ajudando ou não, ele vai passar uns bons anos nos “representando” no congresso. Você realmente acha que um político com milhões de privilégios sabe exatamente o que a população precisa? Não, ele não sabe e muito provavelmente ele só irá atrás de leis, ou mudanças que sejam de seu benefício ou de benefício para os que o cercam… Enfim, a cada dois anos nós somos intimados (isso mesmo, somos intimados) a votar em alguém que vai representar (ou não) as nossas vontades e necessidades, como isso é muito difícil de mudar, a responsabilidade cai toda em cima da gente, está entendendo agora o porque eu digo tanto para criarmos consciência política? Nós raramente pesquisamos em quem vamos votar, você parou para pensar que parar um pouco para fazer esta pesquisa pode mudar muito a nossa situação política? Largue um pouco o facebook, 9gag, twitter e fins e crie esta consciência, só fará bem para você e para os outros milhões que residem nesta nação.

O Cálice: Ano Perigoso

Olá, querido Vera, sabe o que tem hoje, né? Na verdade era pra ser ontem, mas não deu! Eu estava muito ocupada me divertindo no Hopi Hari preparando o post para vocês! Hohoho.

Estive pensando em, durante minhas postagens, dar algumas dicas para vocês, que por mais que soem óbvias, devem ser lembradas sempre!

Primeira coisa que você precisa saber: acabou o mundo de contos de fadas, aqui ninguém é bonzinho, mas também nem todos são os vilões. Chega dessa divisão maledeta que criaram para nos ensinar o que é certo e o que é errado. Todo ato político deve ser avaliado com desconfiança, se alguém faz algo é porque quer outra coisa em troca, independente do que seja. Nenhum político faz algo de graça, por melhor que seja, ele vai fazer tudo pensando no retorno! CUIDADO! Você pode ser enganado!

Segunda coisa: acrescentando ao que eu disse no item acima, você deve ser desconfiado sobre atos políticos SEMPRE! Mas neste ano esteja mais ligado ainda, sabe por quê? Porque é a lua que rege este ano, por isso você capricorniano… WHAAAT? NÃO! Esqueça essa baboseira, precisamos ficar ligados porque este é ano de eleição, caro Vera! Por isso os políticos estão tentando apagar as merdas que fizeram nos 3 anos passados botando a mão na massa (na verdade, mandando alguém botar a mão na massa), e como brasileiro tem memória curta e os políticos se aproveitam disso… FIQUE ESPERTO! Na escola, por exemplo, a gente só se matava de estudar no final do ano, POR QUÊ? Porque não tinha feito nada o ano inteiro e corria o risco de levar bomba. Na política é a mesma coisa, só que a bomba está nas nossas mãos, ou a gente passa pro sacaninha, ou jogamos no planalto e matamos todos aqueles f… jogamos na urna, no chão, em qualquer lugar que faça barulho e mude a posição das coisas.

O Kassab está desesperado

Neste ano já é possível notar algumas movimentações marketeiras, principalmente as vindas do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. O cara está se mostrando um desesperado. Não vou nem mencionar a operação na cracolândia, pois isso daria um outro post inteiro, mas Kassab, que antes era do DEM, partido aliado ao PSDB (Alckmin, Serra e afins), ano passado  saiu deste partido e criou outro chamado PSD, que ainda não criou alianças, mas  está sendo frequentemente relacionado com os petistas, que são oposição do partido antigo dele! Nada oficial, mas semana passada ele procurou o ex-presidente, NO HOSPITAL, para tentar colocar alguém do seu partido como vice do candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad. Só que existe a confirmação de uma tentativa de aliança do PSD com o PSDB. O que será que Kassab quer? Ele não é burro, ele procura fazer alianças com o lado mais forte, ninguém quer estar do lado mais fraco da corda, né? Dizem que este lado sempre arrebenta… E o PSDB tem interesse da fazer alianças, assim como o PT. Para que lado será que o Kassab irá? Um partido que antes ele criticava tanto, mas que tem maioria, ou o partido que ele costumava ser aliado, mas que já teve algumas rusgas? Você acha que ele está atirando para todos os lados? Enfim, este é um motivo para se manter de olhos abertos, não é mesmo? E o que nós, Veras, faremos? FICAREMOS DE OLHO!

Entenda um pouco sobre SOPA e PIPA e suas consequências

Imagine você acordar, ligar sua câmera pronto para fazer um vídeo, vlog, música, o que

será mais ou menos assim que vai acontecer.

seja, ai você termina seu trabalho e manda ele pro youtube. Depois de um tempo, o youtube olha pra você e grita: “No soup for you!” (fãs de Seinfeld entenderão). É isso que irá acontecer caso o SOPA (Stop Online Piracy Act) e o PIPA (Protect-IP Act) sejam aprovados no congresso estadounidense. Criados por Lamar S. Smith nos EUA, essas duas leis têm como intuito bloquear qualquer forma de conteúdo na internet que contenha algum tipo de copyright, seja ela uma foto, música, vídeo, enfim, tudo na internet basicamente seria bloqueado. Você não poderá mais entrar no 9gag e colocar uma nova tirinha (como na foto ao lado), você não poderá entrar no youtube e postar seu vídeo tocando alguma música e também poderá até ter suas discussões bloqueadas no Facebook. Tudo que tenha alguma forma de conteúdo não poderá ser divulgado pela internet. Pra piorar, se seu vídeo ou foto não for removido, o site pode ser tirado do ar. Sim meus caros Veras, se o youtube não policiar seus usuários, ele pode ser fechado, junto com Facebook, Wikipedia e outros. Para vocês terem uma ideia do quão sem sentido é essa lei, tenho um exemplo pra vocês: Se vocês fizerem o upload de uma música do Michael Jackson, vocês poderão pegar até 5 anos de prisão, um a mais do que o médico que matou o rei do pop.

SOPA bloquearia meu post já que estou pegando uma imagem do 9GAG.

Google e Facebook já avisaram que se estas leis forem aprovadas, fecharão todos seus serviços, mesmo que por um tempo limitado. Na prática, o PIPA quer bloquear todo e qualquer site que distribua conteúdo midiático ilegal ou qualquer outro vinculado a estes sites via bloqueio de DNS (mesmo estilo de censura da China e Irã). Um exemplo de site que poderia ser fechado é o Google, já que ele agrega em seu banco de dados sites de file-sharing como Megaupload e 4shared ou então anúncios publicitários de produtos que infringem copyright.


Se essas leis já existissem há algum tempo, Twitter, Facebook, Youtube e 4chan provavelmente nem existiriam. Sites como Wikipedia, o site oficial do Mozilla Firefox, 4chan, 9gag e o site oficial do Minecraft estão em protesto contra estas duas leis. Outra pessoa que já se posicionou contra SOPA foi Barack Obama (yes, we can stop SOPA!). O presidente norte-americano disse claramente em um comunicado há alguns dias que não apoia estes dois atos. Estou citando tudo isso para mostrar a vocês a monstruosidade que estas leis podem fazer com a itnernet.

Se em 2011 a resvita Time nomeou o Protestante como a figura mais marcante do ano, devemos honrar esse título e mostrar que estes ideais não ficaram apenas no ano passado. A lei pode sim ser apenas norte-americana, mas lembrem-se a internet é de todos. Não deixemos que dominem um lugar tão vasto como a internet, seja contra SOPA e PIPA, passe a mensagem para outras pessoas, vamos fazer com que todos saibam o que estão querendo fazer com a liberdade de expressão online.

É isso ai meus caros Veras, sei que os posts de política são da Renata mas não pude deixar passar isto, espero que tenham gostado. Até logo.

O Cálice: Mexa-se

Olá, boa noite. Hoje falaremos de política, blablablawhiskassacheblablabla… Tenho certeza que você parou de ler depois da palavra “política”. Ela choca, né? Mas não se assuste, pessoa, aqui você vai começar a adorá-la, believe me!

Sabe aqueles momentos em que alguém puxa este tipo de assunto e você só concorda porque não faz idéia do que estão falando? Esses tempos mudaram ,meu querido Vera, agora você vai opinar, criticar, acrescentar e discordar do que disserem, talvez você perca uns amigos por aí, mentira, seus amigos vão te idolatrar e sempre vão querer saber o que você pensa sobre esta palavra maldita: política!

Sabe o que mais você vai começar a fazer? QUESTIONAR, pois é, questionar, e é isso o que os governantes temem: pessoas que questionam. Pessoas deste tipo provavelmente já têm os olhos bem abertos ao que ocorre na política brasileira e sim, elas começam a se mexer contra isso.

Protestar é um direito do cidadão brasileiro, pois vivemos em uma democracia não muito democrática diga-se de passagem, todos nós podemos sair às ruas para buscar o que nós achamos que seja certo! Hoje mesmo, em São Paulo, ocorreu um protesto pela diminuição da passagem do ônibus, não somente pela diminuição, o protesto levou a ideia do “passe livre”, já que ir e vir é um direito de todos e não deve ser cobrado. O serviço de ônibus é terceirizado, ou seja, uma empresa contratada pela prefeitura presta este serviço, explicando, então, a cobrança da tarifa de ônibus, visto que a empresa não presta este serviço de graça, mas e se os ônibus e seus serviços ficassem somente a cargo da prefeitura? não precisaria ser cobrado, né?  já que pagamos impostos demais! Este foi outro item mencionado no protesto.

O protesto, que foi organizado pelo facebook, começou na porta da prefeitura de São Paulo e foi até a porta da Secretaria de Transportes, a caminhada foi embaixo de chuva e feita em meio a muitas músicas e mensagens de conscientização, tinha cerca de 150 pessoas, apesar de não ser um grande número, fizemos barulho! Estou rouca, não conseguia mais gritar, mas mesmo assim continuei, todos continuaram. A polícia esteve presente o tempo inteiro, mas não se manifestou, observava e tentava controlar o trânsito por onde passávamos, o que foi um alívio, já que eu não estava afim de tomar bala de borracha! Hahahaha.

É muito emocionante estar no meio de um protesto, ainda mais quando é por algo que é pela melhoria de todos, sério, arrepia! Você olha pros lados e vê uma galera gritando contigo e pensa “não estou sozinho, tem gente que está vendo o que acontece, vamos fazer tudo valer a pena”. Bom, espero que realmente valha a pena, pelo menos estamos fazendo a nossa parte, e pode ter certeza de que os governantes se sentem incomodados quando vêm algum tipo de mobilização. E você? está começando a abrir os olhos? Se empolgou para ir ás ruas em busca do que é seu por direito? Consegui fazer uma luzinha se acender aí dentro? Espero que sim, pois este é um dos objetivos desta coluna. Se você se sente parte de algo importante e quer fazer a diferença só digo uma coisa: mexa-se.

Galera rumo à Secretaria de Transportes