Hitler pimpão


Ciente de como esse texto pode ser mal interpretado, vou tentar escrevê-lo da forma mais jornalístico-imparcial possível, deixando toda a adjetivação só no título mesmo.

Sabe Adolf Hitler, aquele pintor famoso? É, aquele escritor! Não? Bom, eu acredito que esse homem se expôs o suficiente para que sua mente fosse uma das mais estudadas da história da humanidade. E essa exposição não foi durante seu período como líder do Partido Nazista não.

“Mein Kampf” (Minha Luta) é o livro que Hitler escreveu quando esteve na prisão, em 1924 e 1925. Nele o ditador junta as teorias socialistas e racialistas para elaborar a tese nazista, criando, assim, um guia ideológico, uma verdadeira bíblia nazista, item obrigatório para cidadãos de todas as idades na Alemanha daquela época. Ah, claro, Hitler também aproveita para contar um pouco de sua história, a origem de seu militarismo, fundamentada com fatos da sua infância. Coisa pouca.

A novidade é que o livro, proibido desde 1945, vai voltar a ser publicado. Ele estava sob posse do Estado da Baviera, que zelava para que as idéias nacional-socialistas não fossem mais divulgadas. O problema é que os direitos cairão em domínio público em 2015, quando poderá ser traduzido e publicado livremente. Sendo assim, o editor Peter McGee resolveu ir preparando o povo, e soltará trechos do Mein Kampf, acompanhados de comentários de um pesquisador, situando-o historicamente e deixando claro a loucura das idéias neles expostos, para a alegria do Papa. Segundo McGee, “Uma vez exposto, ele pode retornar à lata de lixo da literatura”.

“Maritime Nocturno” é um dos quadros que Hitler pintou quando tentava ganhar a vida como artista em Viena, aos 23 anos. Algumas de suas obras estão com a família de um colega de Hitler na época, que eventualmente as oferece para leilão. Essa acaba de ser arrematada pela bagatela de 73 mil reais (mais do que o valor estimado), em uma casa de leilão na Eslováquia. O quadro tem 60 por 48 cm e mostra a lua cheia iluminando o mar. O nome do comprador não foi revelado.

O que você acha? Vale a pena ostentar uma obra de Adolf Hitler? Não, não o ditador… o homem pensante! Nós somos homens pensantes, e se usarmos nosso bom senso, nada do que foi pregado por ele e ainda é pelos neonazistas nos influenciará.

Saldo final e incontestável de tudo isso: como você pode ver, o multi-talentoso Hitler não foi talentoso em nada do que fez.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s